MOSTRANDO

SÓ PARA LEMBRAR, QUE ALGUMAS VEZES ESTOU POSTANDO NOS OUTROS ESPAÇOS DO SÍTIO, DAQUI. OU ESTOU ISOLADA EM ALGUM SÍTIO DE CÁ, FORA DO MUNDO BLOGAL.


Tenho postado AQUI ou AQUI

sexta-feira, 15 de maio de 2009

tempo?

Estou num caminho errado. Sei que é hora de parar, retomar, recomeçar, voltar ao ponto de partida. Ou a algum local acertado do trajeto. Mas como costuma acontecer, tenho uma grande resistencia para voltar, admitir que devo fazer o que é certo, desistir de seguir impulsos, ou atender a desejos.
Sei que apesar de tudo, fiz muitas correções em meu rumo, erro menos, mas mesmo assim erro muito.
Em algum ponto da minha estrada, redefini algumas rotas, estabeleci condutas mais acertadas e pouco praticas. Não é suficiente. O tempo urge, a Hora se aproxima, não posso mais distrair-me. Brincar, só se for a sério.
Afastar-me da ilusão, deixar de ser uma fraude. Não ser. Nada.

13 comentários:

paula barros disse...

Um reflexão, um mergulho, um olhar para dentro...e que vai tirar boas conclusões e ótimas mudanças, pelo que percebo do seu jeito de ser.

abraços

Gaspar de Jesus disse...

DONA
Passei por este seu cantinho para a cumprimentar, desejar tudo de bom para si, e desejar também que no fim de semana que aí vem o sol aqueça o seu coração, e lhe traga muita paz e muito amor.
Beijinhos
g.j.

Rubinho Osório disse...

Caminho errado?
Lembre-se: "caminante no hay camino; se hace camino al andar"
E você, me parece, é uma caminhante invejável!

Mikas disse...

Querida todos erramos, a percepção do erro é o mais importante para podermos corrigi-lo. Beijo

O Árabe disse...

Quase sempre, pegamos os caminhos errados. O principal é manter a vontade de encontrar os certos. :) Bom fim de semana!

Oliver Pickwick disse...

E que seria do sabor do acerto, sem a circunstância do erro? Logo, continue errando. :)
Um beijo!

oimpressionista disse...

Ao nos afastarmos da ilusão e deixarmos de ser uma fraude (coisa que já precisei fazer violentamente, e tento continuar fazendo suavemente) não deixamos de ser, nem passamos a ser nada. Passamos a ser o que somos, apenas, na crueza da consciência de ser uma parte do todo que existe para além do bem e do mal. Mas a parte de um todo pode sentir verdadeiramente a grandeza de ser nesse todo, de sê-lo de alguma forma, todo também. Eis a glória.

Saudações desta parte que o todo arrasta para lá e para cá e às vezes para longe de sua amizade virtual. Fique com Deus.

Nilson Barcelli disse...

Hoje é sempre o primeiro dia do resto da nossa vida.
É tempo, por isso, de redefinir rumos para a nossa vida.
Belo texto minha amiga, gostei imenso.
Boa semana, beijo.

Beatriz disse...

Os mais otimistas dizem que é errando que se aprende. Verdade ou não, é uma boa saída p/ admitir um erro. rs Não sei se minhas ilusões são amigas ou inimigas, mas elas não saem de mim e talvez me ajudem a encarar a realidade como um anestégico.

Beatriz disse...

Me toquei que escrevi anestéGico.. uhahahaha Anestésico*!

Dona Sra. Urtigão disse...

oimpressionista
Ao dizer "afastar-me da ilusão" apontava num sentido de percurso necessário e não de equivalência. O "nada" seria o ponto de chegada idealizado, mas não este nada da matéria, imagino o nada como a ausencia da individualização, talvez eu entenda essa possibilidade como outra via ao principio da não contradição. Onde a lógica aristotélica perde seus pressupostos, onde o ser e o não ser possam existir e
existam como realidades.


Paula
mergulho obrigatório, que muitas vezes realizo mas de olhos fechados. O que quiz dizer é que é necessário que eu aumente a consciência e a percepção das coisas. Até o ponto de nem perceber.

Gaspar,
agradecida, e como chego aqui só agora, já retribuo para o próximo.

Rubinho
talvez este meu caminhar que eu penso entender como benefício, ao justificá-lo como suporte a filhos, que demandam, seja um engano. Gasto o Sangue da Terra ( petróleo)para meus filhos. gasto todo o meu tempo para meus filhos.Não será necessario voltar a fazer mais? Ou a resposta estaria no taoismo, a não ação? Respeitar os carmas dos encarnados? E a caridade? "Fora da caridade não há salvação" E se o fato de querer fazer algo não é sòmente ato egoista visando meu bem eterno? " A ação pela ação" onde está?

Qual o caminhar?

Dona Sra. Urtigão disse...

Mikas

o Arabe

Oliver

Beatriz

Nilson

Não é tão simples assim. Os caminhos estão ocultos atras de falsas verdades. mas e se forem os verdadeiros? Se estou em um determinado que escolhi, por algum motivo se fez necessario. E toda necessidade tem o outro lado, todo ato possui um complemento não experimentado e outro invisivel, ou pouco perceptivel que é como nossa escolha afeta o outro, o próximo, conhecido ou não.


ABRAÇOS
e AGRADEÇO MUUIIITO pela expressão da opinião de voces, que me ajudam a refletir e permitem que avance. Com passos de velha, com a lentidão humana, mas mesmo assim, vou.

oimpressionista disse...

Se é ausência de individualização, o seu "nada" é o meu "todo". Que bom! rsrsrs. Abraço!

Seguidores