MOSTRANDO

SÓ PARA LEMBRAR, QUE ALGUMAS VEZES ESTOU POSTANDO NOS OUTROS ESPAÇOS DO SÍTIO, DAQUI. OU ESTOU ISOLADA EM ALGUM SÍTIO DE CÁ, FORA DO MUNDO BLOGAL.


Tenho postado AQUI ou AQUI

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

DIFICULDADES...

Enquanto não resolver meu problema de mosquitos - ainda eles, não dão uma trégua , aqui onde moro, mal consigo usar o pc. Ao computador e apesar do calor tenho que ficar com mangas e calças compridas, botas em pés e pernas, uma cobertura - saia sobre calças pois eles picam através da roupa, e mesmo com tudo, as mãos ficam avariadas. Algumas vezes uso luvas cirúrgicas. Mas o calor se torna desconfortável, insuportável mesmo e obriga o uso de outros aparelhos elétricos, simultaneamente, o que é contra meus princípios, abusar dos recursos do planeta a serem compartilhados. Então tenho escrito pouco, postado menos ainda., e só essa semana ( dããã...) me occorreu instalar mosquiteiro de tela de tecido sobre o computador, alem dos que tenho sobre as camas, apos meses e meses de uso de produtos químicos que já me produziram reações alérgicas- eu que nunca sofri alergia a nada, exceto à maldade. ( Meu kit-permanente inclui velas e incensos de citronela, ventilador ligado, repelentes naturais e outros não tão assim, alternados, lampadas a aparatos elétricos anti-insetos e por aí vai.)  Buda que me perdõe, mas ele, Iluminado, há de entender. Eu, não sei se me sinto confortável matando tanto assim.
Isto foi apenas uma introdução para explicar o porque de, embora a viagem tenha se encerrado no domingo, apenas hoje que venho comentar.

IRRESPONSABILIDADE


Percorri cerca de 2000 km em rodovias e estradas de terra semana passada e horrorizada com a seca e queimadas que vi, fiquei com a impressão que este ano estão piores que em anos anteriores. ( Ver mais AQUI)  A região percorrida é o que pode-se chamar de minha zona de conforto, ou o espaço entre casas de filhos e netos que percorro frequentemente com a desculpa de ajudar, mas essencialmente trata-se de prevenir meus males do coração ( ver mais AQUI). Mas o que chamou a atenção desta vez é que a grande maioria das queimadas estão nas beiras de rodovias, vi alguns focos iniciando-se, outros já estendendo-se até longe e não vi queimadas em torno de estradas de terra de pouco transito, e as percorri aos montes, quero dizer, aos kilômetros.( montes também, de terra, barro, pó ) Nestas, a poeira está alta, cobre e tinge até o topo das árvores. Idem com os pastos ressequidos, mas não vi extensões queimadas, o que me fez concluir que a menor parcela de culpa é dos produtores rurais, como afirma-se comumente, culpabilizando-os por queimadas produzidas e que sei que ocorrem, sim, mas nos casos em questão, não . Ninguém iria atear fogo ao pasto onde estão seus próprios animais, famintos e emagrecidos, mas vivos, e fugindo da ação do fogo.( E ao chegarem aos limites das cercas ?.) E o fogo começa, eu insisto, às margens das rodovias. Então concluo: mais um dano dos cigarros, atirados irresponsavelmente pelas janelas dos veículos que passam em fúria, e seus ocupantes seguem sem a menor noção da consequência de seu gesto automático.

Campanha :  SEJAM RESPONSÁVEIS COM SUAS PONTAS DE CIGARROS !  A NATUREZA NECESSITA DE TODO CUIDADO AGORA.

11 comentários:

myra disse...

sabe, querida amiga, eu tbem acho que este ano foi o pior dos outros, espero que nao continue...é mais, espero que melhore...!
um beijo bem gde!

São disse...

Aqui também temos um grave problema com incêndios, infelizmente.

Quanto aos mosquitos mortos, pois não esqueça que temos direito à defesa.

Um abraço, Amiga

Rubinho Osório disse...

Minha impressão é de que o fogo se alastrou + nessa seca.
Espero que a tela mosquiteira tenha resolvido teu problema.
Nõ fique triste ao matar os mosquitos: eles foram feitos com essa função, serem mortos por nós!!!

Gaspar de Jesus disse...

Cara amiga
Sei bem do que fala. Estive na Guerra Colonial em Angola nos idos anos sessenta e os mosquitos acabaram por ser os meus maiores inimigos...rsrsrs
Por via disso contraí Paludismo quatro vezes e quase que ia desta para melhor. Valia-nos na altura um repelente em forma de gel, com o qual besuntava-mos a pele, mas ainda hoje sinto comichão só de pensar.
Beijinhos
G.J.

Chiz disse...

Mosquitos não suportam óleo de amêndoas doces. Eu uso o Óleo de Sève da Natura. Nenhum mosquito encosta em mim.

Paula Barros disse...

Quando o ano passado estive na Chapada dos Veadeiros me questionei se seria só os cigarros. Acho que são atos criminosos intencionais.

E quanto aos mosquitos fico com pavor só de pensar, cada picada deles é um desastre na minha pele, preciso usar corticóide.

abraço

O Árabe disse...

,,, e são estas atitudes irresponsáveis que promovem os desequilíbrios ecológicos, como essa invasão de mosquitos. Aqui em Salvador, a ampliação sem controle de condomínios residenciais trouxe uma verdadeira invasão de escorpiões em bairros vizinhos. :( Boa semana, amiga!

Nilson Barcelli disse...

Os mosquitos são mesmo uma praga. Tenho poucos, mas a casa fica sem nenhum com uns frasquinhos com líquido que se liga às tomadas eléctricas.

A probabilidade de um cigarro causar um incêndio é muito baixa. Mas se forem milhares, um ou outro vai mesmo fazer estragos...
Uma coisa é certa, os incêndios são causados pelas pessoas. É raríssimo a trovoada os causar.

Beijos, querida amiga.

Phivos Nicolaides disse...

Obrigado pela visita e seu gentil comentário. Abracos

José María Souza Costa disse...

CONVITE

Primeiro, eu vim ler o seu blogue.
Agora, estou lhe convidando a visitar o meu, e se possivel seguirmos juntos por eles. O meu blogue, é muito simples. Mas, leve e dinamico. palpitamos sobre quase tudo, diversificamos as idéias. mas, o que vale mesmo, é a amizade que fizermos.
Estarei grato, esperando VOCÊ, lá.
Abraços do
http://josemariacostaescreveu.blogspot.com

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, tem um bom resto de domingo e boa semana.
Beijos.

Seguidores