MOSTRANDO

SÓ PARA LEMBRAR, QUE ALGUMAS VEZES ESTOU POSTANDO NOS OUTROS ESPAÇOS DO SÍTIO, DAQUI. OU ESTOU ISOLADA EM ALGUM SÍTIO DE CÁ, FORA DO MUNDO BLOGAL.


Tenho postado AQUI ou AQUI

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Sabiá

Li em algum blog, neste fim de semana, uma referência "ao triste canto do Sabiá". Não concordei, a principio, mas também não comentei e nem me lembro onde li. Talvez tratasse de alguma licença poética. Mas entendo a poesia como reveladora e portanto não pode ser falsa. Então reflete o sentimento de quem escreveu, a projeção de si num canto de pássaro. Será isso? Pois estou agora ouvindo um Sabiá. Ouço sempre. A saudação ao nascer o dia. E agora, já com o dia avançado, a saudação à ... chuva? Outras vezes saudando o entardecer. Mas nunca consegui sentir em seu canto, tristeza. Uma beleza admirável apenas. As vezes até sinto uma certa irritação, quando canta lindamente, próximo demais à minha janela, as 5,30 da manhã e eu gostaria de dormir até mais tarde; até que rendida à sua energia, mudo as expectativas para o dia, desisto de prolongar a preguiça ou restaurar-me do cansaço e aceito a norma que me traz, de que saudável é despertar com a Aurora. E continua com seu canto. Apontando a vida, a alegria. A beleza.
(E, semana passada, enquanto eu brincava com o Gabriel, na horta da outra Vovó, um Sabiá veio, ficou a menos de dois metros, mergulhando de bico à cata de sementes e insetos, fazendo o Bebê rir muito, por muito tempo, tanto que assim que encontrou a Vovó Dona da Horta, logo contou o que viu e o quanto riu. Isso deveria ir para o "Estorinhas...", mas não fotografei...)
Um Sabiá livre não é triste.

5 comentários:

samuel disse...

Temos sempre uma grande vontade de que os outros animais nos acompanhem na nossa tão exclusiva e humana tristeza...

Nilson Barcelli disse...

Nunca ouvi o canto do sabiá... mas não conheço canto triste de nenhuma ave...
Talvez vc tenha razão e a tristeza/alegria tenha mais a ver com o coração de quem ouve.
De um modo geral gosto do canto dos pássaros e reconheço a quase totalidade dos "cantores" apenas pelo som que produzem.
Falta de facto uma foto no seu post. E, já agora, o canto do sabiá... se calhar existe algures na net e basta copiá-lo.
Beijinhos.

PS: vim aqui direitinho, pois já aprendi o caminho...

Dona Sra. Urtigão disse...

Samuel,
não penso que a tristeza seja exclusivamente humana, vejo algumas vezes outros animais experimentando este sentimento. Só não concordo com a interpretação dada aos cantos de aves quando estas estão no pleno exercicio de sua condição, ou seja livres para ser.
Nilson,
consegui uma gravação que embora não seja tudo que é o canto do sabiá, da para ter ao menos uma pequena idéia.
Agradecida pela visita,
abraços.

ROSÁLIA LERNER disse...

Nada contra quem projeta a tristeza no canto do sabiá, mas quem tem esta audição, não aceita a sua.
Eu não conheço algum sentimento que tenha mais contribuído + para a evolução espiritual ou mental do que a tristeza sem culpa.
beijos U querida

Dona Sra. Urtigão disse...

Rosalia,
mas eu continuo acreditando na alegria sem culpa como base para a espiritualidade.
Um grande abraço.

Seguidores