MOSTRANDO

SÓ PARA LEMBRAR, QUE ALGUMAS VEZES ESTOU POSTANDO NOS OUTROS ESPAÇOS DO SÍTIO, DAQUI. OU ESTOU ISOLADA EM ALGUM SÍTIO DE CÁ, FORA DO MUNDO BLOGAL.


Tenho postado AQUI ou AQUI

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Voltei !

E mais uma vez a volta não foi boa. ( Quero dizer, o caminho da volta ) E não falo da chuva torrencial, em metade do percurso, nem dos inumeros acidentes graves, dos quais felizmente só presenciei resgate dos veiculos. O que me atormentou não foi a saudade antecipada dos que deixava, nem a ansiedade pelos que encontraria. Mas da minha angustia por ter visto à beira da estrada - e mais precisamente a tres metros, mais ou menos, minha atenção despertada pelos sons como grandes estalos, uma mãe, aparentemente jovem, "corrigindo" uma filha com a violencia de chineladas, desferidas em uma criança que pelo porte não teria tres anos. A boquinha escancarada pelo terror e dor, não emitia um som. Passei na velocidade de estradas, tive impulso de parar para "corrigir" a mãe com alguma violencia equivalente, não havia acostamento, e segui, sabendo que não poderia retornar e menos ainda para agir violentamente, e segui, me odiando por isso. E me odiei por ser humana, por fazer parte de uma espécie racional, que venera e teme deuses e é capaz de crueldades deste tipo. Esta é a natureza humana? Serão duas, as naturezas ? Ou os tipos de humanos ? Ou todos os humanos têm necessariamente as duas naturezas manifestadas ?
Tema : Omissão. Covardia.

Um comentário:

Rubinho Osório disse...

Ai, fico uns dias sem me conectar e vc põe um monte de coisas!!! Eu sem tempo, e morrendo de vontade de me atualizar!!!
A tal mãe opressora podia ser denunciada para o Conselho Tutelar!!!

Seguidores