MOSTRANDO

SÓ PARA LEMBRAR, QUE ALGUMAS VEZES ESTOU POSTANDO NOS OUTROS ESPAÇOS DO SÍTIO, DAQUI. OU ESTOU ISOLADA EM ALGUM SÍTIO DE CÁ, FORA DO MUNDO BLOGAL.


Tenho postado AQUI ou AQUI

sexta-feira, 13 de março de 2009

" A excomunhão da vítima"

( Por Miguezim da Princesa * )

I
Peço à musa do improviso
Que me dê inspiração,
Ciência e sabedoria,
Inteligência e razão,
Peço que Deus que me proteja
Para falar de uma igreja
Que comete aberração.

II
Pelas fogueiras que arderam
No tempo da Inquisição,
Pelas mulheres queimadas
Sem apelo ou compaixão,
Pensava que o Vaticano
Tinha mudado de plano,
Abolido a excomunhão.

III
Mas o bispo Dom José,
Um homem conservador,
Tratou com impiedade
A vítima de um estuprador,
Massacrada e abusada,
Sofrida e violentada,
Sem futuro e sem amor.

IV
Depois que houve o estupro,
A menina engravidou.
Ela só tem nove anos,
A Justiça autorizou
Que a criança abortasse
Antes que a vida brotasse
Um fruto do desamor.

V
O aborto, já previsto
Na nossa legislação,
Teve o apoio declarado
Do ministro Temporão,
Que é médico bom e zeloso,
E mostrou ser corajoso
Ao enfrentar a questão.

VI
Além de excomungar
O ministro Temporão,
Dom José excomungou
Da menina, sem razão,
A mãe, a vó e a tia
E se brincar puniria
Até a quarta geração.

VII
É esquisito que a igreja,
Que tanto prega o perdão,
Resolva excomungar médicos
Que cumpriram sua missão
E num beco sem saída
Livraram uma pobre vida
Do fel da desilusão.

VIII
Mas o mundo está virado
E cheio de desatinos:
Missa virou presepada,
Tem dança até do pepino,
Padre que usa bermuda,
Deixando mulher buchuda
E bolindo com os meninos.

IX
Milhões morrendo de Aids:
É grande a devastação,
Mas a igreja acha bom
Furunfar sem proteção
E o padre prega na missa
Que camisinha na lingüiça
É uma coisa do Cão.

X
E esta quem me contou
Foi Lima do Camarão:
Dom José excomungou
A equipe de plantão,
A família da menina
E o ministro Temporão,
Mas para o estuprador,
Que por certo perdoou,
O arcebispo reservou
A vaga de sacristão.


(*) Poeta popular, Miguezim de Princesa,
é paraibano radicado em Brasília.


VER MAIS DO MIGUEZIM

16 comentários:

Furrequinha disse...

Delícia de poema! Falar a verdade com arte, eis aí o segredo dos grandes críticos! "Ridendo castigat mores".
Abraços, daqui

Armando Maynard disse...

A falta de bom senso e de equilíbio do arcebispo, despertou em todo o país, uma reação crítica das pessoas simples, que até pouco tempo temiam discordar de qualquer autoridade eclesiástica. É que a intolerância da Igreja foi muito grande, pois se esperava que em um momento desse, onde mãe e filha passavam por grande sofrimento,que a Igreja lhe desse amor e compreensão e não a excomunhão.

Selena Sartorelo disse...

É claro que não posso ficar indiferente a atitude que a igreja teve, mas perto da monstruosidade do ato tudo fica tão menor e menor ainda perto da tristeza que essa criança deve sentir.
E acredito que toda forma de arte para demosntrar indignação em qualquer aspecto dessa história precisa e deve ser considerada.
A violência hoje contra a criança não tem endereço, ela vem do lugar que seria proteção de onde menos imaginamos infelizmente.
Que a boa luz proteja essa criança ao menos a partir de agora.

abraços,
Selena

paula barros disse...

Oi, olha só o que você fez comigo e o que eu fiz com você.

Ontem a noite li seu post, gostei tanto, mas tanto, que copiei, salvei no word, mandei e-mail para várias pessoas que sei apreciarem.

Depois fui visitar o cantinho do poeta, mandei comentário para ele.

E nem comentei aqui. Nem disse que tinha gostado tanto.

Quando acordei hoje me lembrei dessa viajada, se não fosse causada pela emoção, diria até que foi uma presepada que fiz contigo. rsrsr

abraços, ele tem outros ótimo, adorei.

ROSÁLIA LERNER disse...

Bem dito o poema.

Efigênia Coutinho disse...

Sra. Urtigão, boa tarde, aqui cheguei porque fui indicada ao seu Prémio, pelo Domenico Condito, o qual fiquei muito horada.
Agora visito seu espaço, onde estou maravilhada com tudo, sem falar neste belíssimo "" A excomunhão da vítima"" Poeta popular, Miguezim de Princesa,
é paraibano radicado em Brasília.
Seu bom gosto é sensível de uma pessoa especial.
Suas imagens são aquém do desejado, apenas uma dica, coloque a baixo delas o lugar que foram retratadas, pois eu adoraria saber, tal a grandeza destes lugares que vi.
O blog que coloquei o "prémio"seria o meu com POESIAS E IMAGENS, agradecida,
Efigênia Coutinho, uma nova seguidora deste sonho real seu.

Dona Sra. Urtigão disse...

AmigoR
esta é a grandeza do cordel.

Armando,
a Igreja(?) não tem dado em sua história mostras de compaixão ou qualquer um dos atributos daquele de quem ela se diz herdeira da mensagem e penso que se ela tinha respeito , não era por valor mas pela intimidação de suas praticas e medo imposto pelo que ela apresentava como destino daqueles que não obedeciam suas regras. Aqui e no além.

Selena,
monstruosidade, sim, para nós inimaginável, mas tão comum e acobertado inclusive por aqueles que deveriam denunciar.

Paula,
fique a vontade para usar qualquer coisa daqui, afinal, como digo, conhecimento não compartilhado é inutil e se torna ignorancia. A casa é sua, tambem. faça bom uso.

Rosalia,
o Miguezim de Princesa tem excelentes cordeis, diz bem o que quer mais do que o Benedito de Roma, que mal diz.

Efigênia,
temos então um grande blogueiro como amigo comum.
Quanto a legenda em fotos, sempre são dos lugares onde ocorrem os relatos, mais simbólicas do que propriamente jornalísticas. No blog Re(vi)vendo, voce encontra as fotos dos passeios com legendas (quase sempre hshshs)Fora isso, alguma em especial, é só perguntar.

Abraços

Abraço a todos.

Beatriz Fig disse...

Que engraçado! Acabei de ler um post sobre o mesmo assunto só que totalmente diferente. Com outro enfoque.. Esse acontecimento é revoltante! Não só pelo crime como pelo arcebispo nojento, babaca e outra coisas!!! Se quiser ler: http://danilogentili.zip.net/
A sociedade podia ter cobrado mais dessa história, mas sabe como é, a igreja sempre dá um jeitinho... Mas uma coisa que eu não entendo é como eles fazem voto de pobreza e ao mesmo tempo têm tanto ouro lá no vaticano... Só com o anel que o papa tio chico usa, daria para salvar Amazônia ou alimentar um país da África. Mas eles preferem usar para encobrir alguns probleminhas.. Viajei? É que essa coisa toda me deixa com raiva!

Dalva M. Ferreira disse...

Sexta-feira 13, tá bom demais da conta, sô! Como o bom velho Marx já dizia: "A religião é o ópio do povo". Concordo com ele, e assino embaixo!!! O pior é que essa * entranha na gente, com o medo atávico de sei-lá-o-quê, e ficamos subjugados (uns mais, outros menos) até que (e se) uma luz maior nos iluminar. Eu heim?

Dona Sra. Urtigão disse...

Beatriz
cada vez mais a sociedade vai despertando e reagindo contra os abusos de que é vítima (espero)

Dalva,
a verdadeira pedra onde se funda essa igreja é o medo do desconhecido, medo da morte, reforçado, para obter controle, com algumas promessas onde obediência cega dariam (venderiam ) garantias...

Paulo Tamburro disse...

A excomunhão dos médicos e pais da menina, foi realmente uma ato precipitado e o próprio Papa, manifestou-se contráio, pontualmente neste caso.

No entanto, é muito difícil os julgamentos de casos que envolvem a ética do comportamento humano , quando ainda eles ainda estão cheirando a tinta fresca.

A discussão deve ser maior, dos que os casos particulares.

A religião católica, difere por exemlo, dos espiritas, que praticam uma fé criticada.

Os Católicos e seu direito canônico são milenarmente, inflexiveis.

Este antagonismo é antigo, pois a religião age sob a tutela da sua autoridade e tradição e pede(exige) que os seus fiéis aceitem estes dogmas, exclusivamente, pela fé.

O discurso teológico do catolicismo é fechado!

A ciência quer fazer prevalecer a investigação e os questionamentos e não é pela fé, que ela se orienta, e sim, pelas evidências!

Este antagonismo tornou-se ainda mais evidente, à partir do tempo que o cristianismo, o catolicismo, por exemplo, passou a acumular poder politico, ao seu imenso poder econômico que sempre teve, secularmente.

Desta forma a ciência, passou a esbarrar nesta muralha e não se limita, como antes. ao mero registro das suas descobertas.

A ciencia quer expandir a intelectualidade do ser humano e desenvolver processos tecnológicos em todas as áreas que atua.

Esbarra então, na repressão impostas pela fé tradicionalista católica, que corre o risco de ver-se destronada nos seus mais imexíveis dogmas que orientam o comportamentodos de seus fiéis.

É simples, na teoria e sempre muito complicado na prática.

Desculpe ter sido tão prolixo.

Dona Sra. Urtigão disse...

Paulo,
voce disse bem sobre as questões da ética e do antagonismo entre as esferas do saber. Esferas, porque retem sua parcela de saber, sem comunicação com outras esferas. Não é só o catolicismo que tem o discurso fechado, excludente. A ciência também representa bem este paradigma. Deveria ser hora, ante a visão dos inumeros erros cometidos nestas esferas, da busca de um conhecimento, ou melhor, de um saber integrado e integralizador (existe essa palavra?)
Quanto a ética, até hoje não consegui distinguir um fundamento ou um principio que colocasse ética acima das diversidades culturais. Portanto, fica-se com moral e deontologias, as quais se atribui a denominação "ética"
Não desculpo ser prolixo, pois quero mais, não acho erro. Penso que comentarios deveriam ser espaço para troca de ideias, até mesmo se forem discordantes, no todo ou em parte ( o que não foi o caso) pois é assim que este espaço tem de fato razão de ser.
Agradecida.

Dona Sra. Urtigão disse...

comentario nadaaver:
Minha mãe foi excomungada durante uma missa, onde tocava órgão, e expulsa da igreja, porque havia se casado na semana anterior na igreja Luterana, religião dos avós paternos, opção das familias devido aos custos da cerimonia na igreja catolica. O que não impediu que ela mudasse de igreja católica, e continuasse participando, comungando, etc, e nos batisando. Já eu, não conseguia contentar minha avó que não dormia porque minha primogênita não havia sido batisada (aos 4 meses) e as igrejas não aceitavam batisa-la porque os pais não eram casados na igreja. Nem poderíamos, por sermos ambos já desquitados. Pelo bem estar de minha avó, recorri a uma pequena fraude e o batismo se fez, posteriormente tambem o dos irmãos.

Dona Sra. Urtigão disse...

Volto, para explicar, esclarecer, o que já havia dito diversas vezes em postagens, quanto a qualidade de minhas fotos, "aquém do desejado", que não sou fotógrafa. Apenas uma amadora que gosta de capturar imagens para reforçar a memória, lembranças do que vi, compartilhando-as, já que minhas palavras são sempre insuficientes para descrever a beleza dos lugares que visito.

Paulo Tamburro disse...

JÁ QUE VOCÊ ME INSTIGOU COM SUA BENÇÃO DA APROVAÇÃO AO MEU GRANDE E INCÔMODO DEFEITO,O DE SER PROLIXO, VOU ATORMENTÁ-LA MAIS UM POUCO AGORA COM ANÁLISES MAIS PÉ-NO-CHÃO.

NA REALIDADE ESTES EPISÓDIOS DE ABORTOS, NOS QUAIS A "GRANDE IMPRENSA" DE FORMA MANIQUEÍSTA, LEVA OS LEITORES A REDUZIR SUAS CAPACIDADES DE ANÁLISES AO INDESEJÁVEL "SIM" OU "NÃO", "CONTRA" OU A "FAVOR" E EXTREMAMENTE DANOSO PARA O PROGRESSO TELEOLÓGICO DOS QUE QUEREM A VERDADE.

A MÍDIA VIVE DA ESPETACULOSIDADE DOS FATOS, COMO SE ESTIVESEMOS NO CIRCO DOS "ACHISMOS" E O APRESENTADOR DISSESSE:

-RESPEITÁVEL PÚBLICO, COM VOCÊS, MAIS UMA DESGRAÇA HUMANA.

O QUE DEVE SER ANALISADO, SOCIOLOGICAMENTE É O TIPO DE RELACIONAMENTO FAMILIAR, HOJE IMPOSTO À SOCIEDADE, NA MINHA OPINIÃO A ESSENCIA E CAUSA DOS NOSSO ATUIAS MALES SOCIAIS NESTA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO,CAPITALISTA NEO-LIBERAL, NA QUAL O ESTADO AMERICANO, OR EXEMPLO TEM QUE DAR BILHÕES ÀS EMPRESAS PARA QUE ELAS POSSAM CONTINUAR VIVAS.ENGRAÇADÍSSIMO!!!

EU MAMEI ATÉ OS 3 ANOS DE IDADE! TIVE PAI, MÃE E FAMILIA PRESENTES.

TENHOS IRMÃOS VIVOS E SEMPRE CONVIVEMOS EM FAMILIA.

ALMOÇAVAMOS AOS DOMINGOS UMA EXTRAORDINÁRIA MACARRONADA QUE MINHA MÃE FAZIA.

A FAMÍLIA NUCLER ERA FUNDADA EM CONCEITOS E PRINCÍPIOS DE RESPEITO.

QUANDO ERA JOVEM EU FUMAVA, MAS NUNCA CONSEGUI FUMAR NA FRENTE DOS MEUS PAIS.

MEDO? NÃO, RESPEITO!

A FAMILIA HOJE - E DISCUTIR AGORA SUAS CAUSAS NÃO CABERIA- ESFACELOU-SE.

CADA FILHO TRANCA-SE NO SEU QUARTO, COM SEU CELULAR, COM SUA TELEVISÃO, VÊ SUA INTERNET E VIVE O SEU MUNDO.

É O CÚMULO QUE DENTRO DA MESMA CASA AS PESSOAS FALEM PELO CELULAR, UMAS COM AS OUTRAS.

JÁ OUVIRAM FALAR EM APOCALIPSE? É ISTO!

OS PAIS, CADA VEZ MAIS AUSENTES, INFARTAM CADA VEZ MAIS CEDO.

AS MÃES VITORIOSAS COMO PROFISSIONAIS E CHEFES DAQUILO E GERENTES DAQUILO OUTRO, AMBOS COLOCARAM A FAMÍLIA EM SEGUNDO PLANO.

TENHO UMA CRÔNICA DE HUMOR COM O SEGINTE TÍTULO:"PAIS EXECUTIVOS, FILHOS EXECUTADOS".

SEMPRE OPTO PELO HUMOR, POIS O CARIOCA ENTENDE MELHOR ASSIM, E TENHO CERTEZA ESTE NOSSO ALEGRE E COMUNICATIVO POVO, TAMBÉM!

NA MINHA ADOSLESCÊNCIA, QUERIA CASAR COM UMA MU-LHER PROFESSORA, UMA MULHER-ADVOGADA ENFIM...HOJE SOBRAM AS MULHERES-MELANCIAS,MULHERES-JACAS, MORANGOS, CARAMBOLAS, ABACATES E SÓ NÃO VÍ ATÉ AGORA, MULHER-KIWI, POIS, ESPETARIA DEMASIADAMENTE!

ANTES VALIA O DIPLOMA, AGORA VALEM OS "BOOKS" COM DEZENAS DE POSIÇÕES SENSUAIS DA MULHER E ALGUMAS ATÉ UTILIZADAS NAS FACULDADES DE GINECOLOGIA E OBSTERICIA.

HOJE ,É POLITICAMENTE INCORRETO - E VOCÊ É CHAMADO DE CARETA - QUANDO NÃO MORRE DE AMORES PELO HOMOSSESUALISMO, ATÉ ADMITE, MAIS JAMAIS EU JURARÍA QUE ESTA SERIA A "NORMALIDADE NORMAL".

EM NENHUM DOS MÉTODOS DE AFERIÇÃO DE NORMALIDADE QUE CONHEÇO:o ESTATISTICO, O CULTURAL E O FUNCIONAL, DÁ RESPALDO A ISTO.DESDOBRÁ-LOS SERIA ENFADONHO.

PORÉM, EM SÃO PAULO 2 MILHÕES DE GAYS DESFILAM NA AVENIDA PAULISTA.É UM DIREITO.

O QUE ESTÁ ERRADO É O PAI E MÃE LEVAREM AS CRIANÇAS PARA ASSISTIREM A ESTE DESFILE E AINDA APONTAM:

-OLHA ALÍ MEU FILHO, O VEADO CAMPEIRO, E AQUELE OUTRO O "BAMBI" ROSA-CHOQUE.

CRIANÇAS NÃO PODEM SEREM LEVADAS PARA ASSITIR PARADA GAY.E AQUI NA ORLA DE COPACABANA ACONTECE A MESMA COISA!

OS FILHOS DE CLASSE MÉDIA E ALTA DA ZONA SUL DO RIO DE JANEIRO, ESTÃO "TODOS AMARRADOS" AO TRÁFICO DE DROGAS.

MENINAS VÃO AOS MORROS SE OFERECEREM, COMO MERCACADORIA DE ÚLTIMA CATEGORIA, POR UM BOCADO DE DROGA.

MAS DISTO O CINISMO E A HIPOCRISIA SOCIAL, FALA MUITO POUCO.

O RESPEITÁVEL PÚBLICO É SEMPRE CHAMADO A PARTICIPAR DE PASSEATAS A FAVOR DO ABORTO, DA DISCRIMINALIZAÇÃO DA MACONHA ( E SEUS AGREGADOS), E LEVAM LENÇOS BRANCOS E CANTAM MÚSICAS DO CAZUZA, ENFIM ESTE CIRCO TEM UMA IMENSA LONA.

CASOS COMO ESTE DO ABORTO E DA EXCOMUNHÃO, SÃO A PONTINHA DO ICEBERG DE UMA SOCIEDADE DOENTE, QUE AGORA QUER SABER SE FULANA DE TAL QUE PARTICIPA DO BBB 9 ESTÁ GRÁVIDA OU NÃO, QUEM FOI E SE O ABORTO SERÁ TELEVISADO.

DESCULPEM...

Dona Sra. Urtigão disse...

Paulo,
tenho uma tendencia em considerar todas as questões sob multiplos aspectos. Assim, ao pensar sobre as condições que voce discorre, penso não só nos aspectos citados, mas considero tambem outros modos pelo qual se determinam as sociedades. E, não só a infuência nefasta das mídias, mas outros fatores se me apresentam como os conceitos e preconceitos dos demais formadores, como família e educadores, com certeza influenciados por ela, mas tambem por seus principios de ordem religiosos/morais, tradições que contituem o humano e a sociedade. Vivemos em um modelo em constante transição, diferentemente de outras culturas e que se funda na cultura grega helenista. Cultura fundante onde o homossexualismo masculino ao que se sabe (não sei sobre o feminino) foi pratica não só tolerada como incentivada entre os cidadãos, onde a formação de um jovem se fazia pelo preceptor, nos aspectos das artes e das guerras, virtudes de então, e esta relação, erômanos/ erastés,envolvia praticas sexuais. Na tradição hindu, o homosexual era/é respeitado, como um enviado das divindades, portador simultâneo das graças masculinas e femininas. Dá boa sorte ser abençoado por um. Diversas tradições tribais, idem. No entanto o modelo imposto em nossa sociedade apos a hegemonia vitoriana criou esta nova forma de ver o que até então era considerado normal. Aliás, estranho conceito este, pois é sabido que o normal em dadas culturas é aberração para outras. Assim, quando um governo intervem nas grandes empresas, está dando dinheiro não aos acionistas, mas permitindo que a sociedade preserve empregos e se sustente. Lembra, na historia da quebra de 29? Dever-se-ia buscar outros modelos? Concordo. Thomas Kuhn, estudioso das sociedades, ja identificou que grandes mudanças só se dão apos grandes crises. O que virá?
A questão do medo e respeito. Cresci sabendo que deveria obedecer a qualquer custo. Minha geração foi educada através da violência. castigos, palmadas. Isso criava mais medo do que respeito. E este, para existir, deve ser mutuo. Quando que os pais de minha geração respeitavam seus filhos? Tudo nos era imposto. E essa geração criada no medo pecou pela liberalidade excessiva para com seus filhos, numa negação do que lhes foi incutido. Creio que em breve possamos atingir um modelo de equilíbrio. Voce fumava escondido ? Provàvelmente ingeria bebidas alcoólicas, vicios toleráveis socialmente, porem tabaco e alcool são drogas tambem. E se de fato houvesse mais respeito do que medo, não o faria. Se transgredia, mesmo que ocultando, era porque não respeitava os valores de seus educadores. Limite tênue, não, como todos os limites.
O homem, na minha adolescencia, não queria mulher-profissional, queria mesmo uma dona-de-casa serviçal, disposta a representar papéis variáveis, mas sempre de subordinação. Quando a mulher rompe com isso, mais uma vez o faz, como soem ser as rupturas, com exagêros. Ainda chegaremos ao caminho do meio, a um equilíbrio. Meninas se vendem por drogas? A muito tempo a mulher se vende, por jóias, pela segurança de um lar, para as famílias, que quase sempre não lhes dão o comprometido, a tal segurança, e são violentadas dentro do lar. Ou agredidas. E por muito tempo em muitos lugares foraam vendidas por seus "cuidadores"
As relações entre drogas e sociedade são tambem um fator que sempre existiu. A condição do trafico e violência é decorrente sim das proibições falsas e superficiais, que servem a interesses de enriquecimento de alguns. Penso que a descriminalização das que hoje estão consideradas crime seria menos danosa à sociedade e acarretaria um consumo responsável. É sabido que o álcool causa mais danos aos organismos do que a maconha. A folha de coca é tradição milenar dos povos andinos. Mas a ganância de alguns a transforma em pasta concentrada, em pó e é vendida como e com álcool, como promessa de felicidade. Felicidade que sempre foi vista como fim último do humano. Porém não entendida pelo nosso modelo.
Platão já discorria sobre como os jovens e a sociedade estavam corrompidos, o mesmo com diversos pensadores em diversos momentos da história humana.
Qual o caminho do equilibrio proposto por Aristóteles? (Ficando em nosso modelo helenocêntrico) Sempre o meio entre extremos. Sabemos que limites são para serem rompidos, senão nem utilizaríamos o fogo. Cabe aos pais, para uma feliz e saudável convivência, estabelecer estes limites com a consciencia de que serão rompidos, e preparar seus filhos para as consequências. E não tenha dúvida, se não nos destruirmos como espécie neste planeta, outros e outros modelos surgirão, sempre novos, ou velhos revisitados, como por exemplo os naturalistas radicais, mas nunca seremos fixados em algo, nem mesmo pelo medo, pois alguns sobrevivem a êle, e mostram que sair da caverna é possivel e mais, mais agradável. Assim caminhamos enquanto humanidade.

E não se desculpe por ser como é, pois o que faz a sociedade é a convivência e aceitação das diferenças.

Seguidores