MOSTRANDO

SÓ PARA LEMBRAR, QUE ALGUMAS VEZES ESTOU POSTANDO NOS OUTROS ESPAÇOS DO SÍTIO, DAQUI. OU ESTOU ISOLADA EM ALGUM SÍTIO DE CÁ, FORA DO MUNDO BLOGAL.


Tenho postado AQUI ou AQUI

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Véspera

Muitos de nós, não todos, uma parcela menor mas significativa da população fomos salvos da morte no momento do nascimento. Por alguma tecnologia, e que se não existente ou acessível, nos seria destinada a morte ao nascer. Outros escaparam do fim antes do crescimento no útero, por conhecimentos fisiopatologicos, quimico-medicamentosos. Outras forças, tambem, mas que se servem das mão do homem.
Muitos estiveram toda a vida fora do eixo fome-miséria-escassez. Tiveram suas dores, do corpo e da alma. Mas foi mais facil escapar da morte que ceifa antes da vida aprender a falar ou andar.
Muitos nunca pensam nisso.
Muitos comem mais do que necessita o corpo, perdem-se nos prazeres fugazes dos supérfluos, fugindo, talvez de si e do Amor verdadeiro.
Muitos perdem-se em críticas, achando que fizeram muito já.
Muitos continuam existindo, sem perceber que estão vivendo.
Muitos nunca pensam nisso.

Que direito tem um humano de negar suas forças à solicitação maior, a da Necessidade Humana?

4 comentários:

ROSÁLIA LERNER disse...

Assino embaixo.
e adorei o título da postagem,
estamos aqui de passagem, recado par os arraigados!!
Vamos tecendo nosso sentimento U.
Feliz aniversário

CHRISTINA MONTENEGRO disse...

Lindo! E viva a vida da Vida!
OBRIGADA PELA FORÇA!
É uma honra, estar, assim, no seu riquíssimo território!
BJS!

Oliver Pickwick disse...

Assim caminha a humanidade, movida a egoísmo, alienação e idolatrando seu próprio umbigo.
Um beijo!

Dona Sra. Urtigão disse...

Rosalia
Christina
Oliver
grata pelas visitas
grata pelas palavras e atenção

Seguidores