MOSTRANDO

SÓ PARA LEMBRAR, QUE ALGUMAS VEZES ESTOU POSTANDO NOS OUTROS ESPAÇOS DO SÍTIO, DAQUI. OU ESTOU ISOLADA EM ALGUM SÍTIO DE CÁ, FORA DO MUNDO BLOGAL.


Tenho postado AQUI ou AQUI

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

O que eu estou fazendo aqui?



Tentando entender por que fiquei tão triste hoje.
Deixei lá, hoje cedo, sem me despedir, algumas das pessoas que amo de doer.
Ao sair, as 6hs, porque tinha aqui compromissos inadiáveis, vim pensando que de nada adianta ir para o campo se levo a cidade para lá. (Por "cidade" leia-se stress)
Então parei para cumprimentar um amigo que estava no jardim colhendo flores e sementes para dispersar. E não pude aceitar seu convite para ir ver as novidades -"meu jardim está lindo!", porque meu primeiro compromisso do dia, ainda naquela cidade era às 6:45 e que cumpri a contento.
Vim, então, por 300km pensando nas questões que me aguardavam, òbviamente parando e fotografando uma ou outra coisa.
Ao chegar e dirigir-me ao primeiro ponto de problemas, nada pôde ser feito. O inadiável para mim havia sido adiado pelos outros. A mesma coisa no segundo e terceiros compromissos.
( Já é Carnaval? Feriado? Porque não me avisaram ? )
E o quarto motivo da vinda, foi cancelado por imprevidência de alguem que me fez vir.
Estou me sentindo uma perdedora. Hoje. Porque perdi coisas boas de verdade por um nada, desdobramento de coisas ruins que nem aconteceram, adiadas e que terei que enfrentar depois do recesso de ...festas. É, amigo. Agora entendi seu comentario. Ainda bem que minha memória não arquiva algumas coisas. Esqueço da tristeza passada. Mas estou muito triste hoje.
.

2 comentários:

Manolo disse...

Partindo do "Il faut voyager", de Candide (Voltaire), não acho que deslocamento algum, exterior, deixe de valer a pena, principalmente se ele provoca deslocamento interior. "I travel for travel's sake", diz R. L. Stevenson, em "Travels with a Donkey in the Cévennes". Por que não, colega? Vou com Pessoa: Tudo vale a pena, se a alma não é pequena. E a sua é imensa.
Xô, tristeza, xô!

Dona Sra. Urtigão disse...

Colega palhacinho
alguns deslocamentos parecem com retorno, voltar em estradas ja muito exploradas e isso acarreta tédio, cansaço e atinge o estado de tristeza. Concordo que produza deslocamento interior, mas parece-me com um deslocamento pre determinado, repetido, o que não ocorre quando se abre outras perspectivas. Gôsto de sabugo de milho seco. Vale mesmo a pena?
Abraço agradecida.

Seguidores