MOSTRANDO

SÓ PARA LEMBRAR, QUE ALGUMAS VEZES ESTOU POSTANDO NOS OUTROS ESPAÇOS DO SÍTIO, DAQUI. OU ESTOU ISOLADA EM ALGUM SÍTIO DE CÁ, FORA DO MUNDO BLOGAL.


Tenho postado AQUI ou AQUI

terça-feira, 8 de julho de 2008

Eu ainda não contei ...

Sabem que eu não tenho sossego, ou, por ser quem sou, vivo procurando o lugar onde eu me sinta em casa. Só que isto acontece em muitos lugares que vou, exceto nas cidades-grandes, onde eu gosto de ir, de passagem. Ver, utilizar e ir embora logo. Quando digo utilizar, significa ir a algum museu, galeria, apresentações musicais tais como shows ou concertos. O ultimo concerto, na semana que passou, foi da brilhante violinista Constança Almeida Prado, acompanhada pelo piano de Sarah Higino, com um repertório variado, de Mozart e Brahms a Chiquinha Gonzaga e Piazzolla, incluindo composições do maestro Almeida Prado, pai da Contança,( e que tem como mãe a pianista Helenice Audi, tambem de renome internacional). Bravo! Fêz a platéia sair com um sorriso de quem havia passado para ou por outra dimensão. Técnica e sentimento.
Mas o que vim aqui contar não é isso, pois música tem que se ouvida, se bem que nenhuma narrativa sôbre nada é fiel a algo. Pode até ultrapassar, pelos recursos poéticos e dramáticos ou pictóricos, a experiência, mas jamais igualá-la, pois serão sempre percepções diferentes.
O que eu vinha contar era sôbre um passeio ao Matutu, no município de Aiuruoca, sul de Minas. Mas o texto acabou longo então, por enquanto, só algumas poucas fotos do lugar.

Vale do Matutu



3 comentários:

Danitza disse...

Meus planos para os 50... Uma casinha no meio da mata. E finalmente poder respirar.
Abraços

Sir Fart disse...

Interessantíssima a imagem: as palavras podem até ultrapassar, por recursos poéticos, retóricos, a realidade, mas fidelidade... não mesmo! Que imagens! Que sonho!
Abraços fortes!

Dona Sra. Urtigão disse...

Danitza,
Como apesar de muito trabalho, não consegui a minha casinha, contento-me ou melhor, delicio-me nas dos outros. Acabo "tendo" muitas casas em muitas matas.( Mas ainda não desisti do jardim para onde voltar, um lugar " pra chamar de meu".
Sir,
Por esse lugares, por tudo que a vida oferece, é que sou otimista."É bão dimass"

Seguidores