MOSTRANDO

SÓ PARA LEMBRAR, QUE ALGUMAS VEZES ESTOU POSTANDO NOS OUTROS ESPAÇOS DO SÍTIO, DAQUI. OU ESTOU ISOLADA EM ALGUM SÍTIO DE CÁ, FORA DO MUNDO BLOGAL.


Tenho postado AQUI ou AQUI

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

EXPLICAÇÕES

.


Lá vou eu de novo pedindo desculpas...
Mas é que não sei desejar um tal de feliznatal. Tenho ENORME dificuldade em lidar com esta festa onde uns poucos criam um mundo fora do mundo real, onde gasta-se fortunas para presentear e alegrar aos queridos, os próximos, parentes, amigos, quando próximo deveria ser toda uma humanidade, que veem nesta data intensificadas suas dores e frustrações por não terem sua vida aos moldes do que as mídias proclamam como deve ser o natal ( com minúscula, mesmo, para mim ). Como desejar a alguns feliznatal se não tenho como faze-lo a todos ? Como me alegrar em compras de dádivas supérfluas aos meus que ja têm tanto quando tantos nada tem. Como ficar feliz em um dia pré determinado, sabendo que neste dia ainda há os que choram de fome e morrem da fome e de suas consequencias. Que idosos (ou nem tanto) choram de solidão, sem parentes ou com parentes negligentes. Que familias divididas por guerras ou pela maldade - o que vem a ser quase a mesma coisa, já não tem mais esperanças, ou muito pouco resta dela.
Ficar feliz com presentes recebidos e dados em uma data marcada, sabendo que tantos desejariam tambem alguma coisa inatingível por si e que na maioria das vezes é tão simples para outros. E não me venham com essas pseudo filantropias de apaziguar consciencia pesada, afirmando que doaram roupas e brinquedos, usados quase sempre, restos de sua própria festa constante.
Na minha vida, venho fugindo desta festa, trabalhando quando posso e minha condição permite, esquivando-me daqueles montes de presentes, pois antecipo os meus para momentos em que quero ou encontro o que dar a cada um daqui, e muitas vezes não dando nada mesmo, deixando "vales" que valem algo para quando o "presenteado" necessitar de alguma coisa, material ou não. Meus presentes favoritos são e foram aquelas coisas que irão facilitar a vida em dado momento dificil.
Então, meus amigos, não se aborreçam, mas não desejo ou retribuo votos de feliznatal. Desejo sim que em cada dia e em todos os dias de cada vida todos os olhares e ações se façam por algum bem a alguem.

.

13 comentários:

Vivian disse...

vou pegar estas todas tuas palavras, e assinar em baixo
com louvor...

bjusss

Marcelo Henrique Marques de Souza disse...

Pois é, dona Urtigão... enquanto isso, nosso 'querido' presidente vai à televisão para estimular as pessoas ao consumo pelo consumo, quando estamos passando por uma crise que deveria servir para redefinir a lógica vigente para algo bem distante da roleta-russa do compre-e-venda.

E os CDs natalinos ainda tocam, no ritmo: "seja rico ou seja pobre, o velhinho sempre vem"...

Abraços e parabéns pelo texto.

O Árabe disse...

Embora reconheça a (triste) verdade das tuas palavras palavras e te parabenize pelo post, amiga, peço licença para desejar um bom Natal e um Ano Novo de saúde e paz!

Rubinho Osório disse...

Lá vem vc de novo pedindo perdão. Sabes de antemão que estás perdoada. Mais ainda quando o "pecado" é fruto de um sentimento tão nobre - e raro. Gandhi dizia não ser ético alimentar-se 3 vezes por dia enquanto TODOS não tivessem condição de ter pelo menos uma boa refeição por dia. Teu "protesto" tem razão de ser, principalmente se pensarmos que o Natal é para comemorar o nascimento de alguém que queria VIDA para todos!!!

Natural Naturalmente disse...

Ola, vim "traduzir" o meu q.b. das reeceitas.
Quando uso o q.b. na minha cozinha, quer dizer ponho um pouquinho, rpovo, vejo se gosto, ponho, mais um pouquinho, fica bom, ou então não ponho nada, por qualquer razão, ou somente não gosto, ou aqui em casa alquem faz algum tipo de alergia...
Gostei do que li.
Obrigada pela visita.
bjs
Márcia

Chico Muniz disse...

Olá, Sra., venho agradecer a visita e as simpáticas observações feitas ao Fauniflora e também aos Rodopios e ao Argúcia de Pedro - Pedrinho ficou muito contente, tanto quanto o avô, que vai linkar este seu blog.
Obrigado.

oimpressionista disse...

Faz tempo que não passo por aqui, e agora que vim foi para ler esse texto tão lúcido, tão tristemente bonito. Quisera tê-lo escrito. Quero transcrevê-lo.

ROSÁLIA LERNER disse...

Total verdade, eu também não acho que se elege dia e hora, e sim percebemos o momento.
Não sou de festa, mas para mim foi uma delícia ler teus comentários no meu blog.
E obrigada pelo seu Amém (quem precisava melhorar, já está se recuperando) Amém.
Beijo e Abraço U.

Nilson Barcelli disse...

Não ha como fugir ao Natal.
Ele é incontornável.
Claro que o Natal, como é quando o Homem quer, pode ser todos os dias.
Que hoje seja o seu primeiro dia natalício até ao resto da sua vida, onde a cada dia vc encontre toda a felicidade que merece.
Beijinhos.

Dona Sra. Urtigão disse...

Olá, amigos.
Agradecida pela visita, por seus comentarios, não esperava encontrar concordancia e Nilson e Arabe, voces tambem estão certos.
Abraços.

Dona Sra. Urtigão disse...

Este comentario estava em um lugar onde òbviamente o texto não havia sido visto (ou lido a que se destina, trata-se da formatura no ensino médio, de uma filha), em outro blog. Não seria pertinente publica-lo lá. Pensei em simplesmente recusá-lo. Então resolvi traze-lo para ca.

O Profeta para mim
mostrar detalhes 14:43 (1 minuto(s) atrás) Responder


O Profeta deixou um novo comentário sobre a sua postagem " VIVA ! HOJE É GRANDE VANESSA É GRANDE ! FO...":

Sabia apenas que era um pequenino naquela longa noite
No celeste um luminoso sorriso me chamava
Lançou-me aos olhos raios de deslumbrante luz
Era a minha prenda, uma brilhante…Estrela Alva…

Um Mágico Natal para ti querida amiga que ao longo deste ano me visitaste. Que a Estrela Alva te ilumine neste Natal.



Mágico beijo

Danitza disse...

Olá Dona Sra.!
Tenho feito como você, venho e não deixo rastros.
O Natal por aqui é sempre bom, mas muito mais uma extensão de todos os domingos. Diz ser coisa de mineiro, casa cheia, todo mundo na cozinha, família, família. Gosto disto, mas gosto assim... Todos os dias.

Agora um pergunta: será que o ser humano é capaz de ser diferente de tudo isso o que você disse? Tenho dúvidas. Apesar de gostar muito de pessoas, não acredito nesta capacidade. Melhor, não acredito nelas.

Abraços
Abraços

Dona Sra. Urtigão disse...

Danitza, eu, na verdade tenho tendencia a generalizar, a partir de alguns encontros infelizes.
Mas tenho certeza que existem vários tipos/modelos de humanos. Não se fie no meu eventual (muito) pessimismo.

Seguidores